CANAL DA AÇÃO CULTURAL

Loading...

domingo, 17 de junho de 2012

As principais canções que me inspiraram na reunião do coletivo investigador do plano articulado cultura e educação,

iniciativa do MINC e do MEC em parceria com organizações da sociedade civil.
A primeira, foi uma canção baseada em uma foto postada por Antônio Vieira  no facebook. 
A segunda foi uma lembrança quase perdida no tempo e que retornou através da audição dos programas da Aperipê FM: Mural e Seleção Brasileira e de um post do DJ Patrick Torquato  no facebook.
A terceira é uma canção que me acompanha desde a adolescência no Rio de Janeiro e que diz algo muito especial, coisa que eu já intuía lá atrás e que agora compreendo bem mais.
"Debaixo do barro do chão da pista onde se dança
Suspira uma sustança sustentada por um sopro divino
Que sobe pelos pés da gente e de repente se lança
Pela sanfona afora até o coração do menino".


A última diz respeito a forte presença das mulheres tanto na coordenação do encontro, como no debate sobre a RIO +20 e a Cupula dos Povos organizado por mulheres ligadas a organização feminista SOS Corpo. A delicia que foi o protagonismo de duas mulheres artistas, na noite linda da sexta-feira (15/06), a poeta Maria Rezende e Adriana Falcão escritora e roteirista de diversos programas de televisão, A Grande Familia, inclusive, no bate papo que aconteceu no Sesc Santa Rita. E, por último, a apresentação de um grupo formado somente por mulheres, que cantaram e encantaram interpretando canções de Luiz Gonzaga em apresentação realizada no arraial montado em frente a torre Malakoff, localizada no centro histórico. Além da cooperação da companheira de um amigo no apoio ao deslocamento e nas conversas ligadas a conjuntura política e social local. Esta mulher também nos brindou a mim e a todos que participaram do debate na sede do SOS Corpo com o clip da música Calle 13.

Para assistir ao vídeo do primeira recital de  Maria Rezende, no mesmo local, clique AQUI.

Para saber mais sobre o plano articulado cultura e educação, clique AQUI.

Leia abaixo, textos da minha autoria sobre o tema:




Zezito de Oliveira









Nenhum comentário: