VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Projeto cultural Glee MS homenageará Luiz Gonzaga

Alagoas: Projeto faz homenagem a Luiz Gonzaga e leva o baião à universidade

Projeto vai levar baião para a universidade


  • Tamanho da letra
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail
  • 0 Comentário
No ano do Centenário do Rei do Baião, o projeto Lula Vive faz uma homenagem a Luiz Gonzaga, num trabalho de pesquisa e execução do baião e do gênero do forró. O projeto foi contemplado pelo programa Vivência de Arte na UFAL 2012, e vai promover as ações dentro e fora da Universidade Federal de Alagoas, tornando o processo integrado, atingindo acadêmicos, forrozeiros e admiradores do baião.
A equipe é formada pelos atores Cleyton Alves e David Oliveira, pelo fotógrafo Yuri Monteiro, coordenados pelo sanfoneiro Anderson Fidellis. Todos são alunos do curso de Teatro -Licenciatura, da UFAL.
As pesquisas iniciaram em abril e serão encerradas com debates pela universidade, ponderando sobre a estética do gênero e questionando o cenário atual da música nordestina em vários âmbitos.
O mês de maio será fechado para elaboração de repertório e arranjos com alguns ensaios abertos e, em junho concluímos o processo com apresentações pela universidade.
FonteTudo na Hora - Alagoas - 22/04/2012
Palavras-chave: Luiz GonzagaHomenagem
Projeto cultural Glee MS homenageará Luiz Gonzaga


  • Tamanho da letra
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail
  • 0 Comentário
O curso de Artes Cênicas da UEMS em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, está desenvolvendo um projeto que promete mais uma vez colocar para dançar os sul-mato-grossenses. Coordenado por Fernandes Ferreira, o curso que há pouco tempo aguçou a nostalgia dos adultos com um espetáculo em homenagem à banda sueca ABBA, agora volta sua produção para o público adolescente através do projeto Glee MS.
O nome do novo projeto faz referência a um dos maiores fenômenos televisivos mundiais da atualidade. Na série de TV americana chamada Glee, um grupo de adolescentes de uma escola regular combate preconceitos e discriminações através da montagem de musicais recheados de dança, teatralidade e música. Para Fernandes, a arte, juntamente com o esporte, é hoje uma das principais ferramentas de inclusão de alunos no contexto escolar.
O Glee MS, encabeçado pela UEMS com apoio da Secretaria Estadual de Educação (SED) será montado a partir da obra musical de Luiz Gonzaga em seu centenário. Os "artistas" desse Glee serão alunos do 8º ano do ensino fundamental ao 3º do ensino médio. Durante seis meses eles receberão aulas de dança, canto e teatro, e realizarão uma vasta pesquisa sobre a vida e a obra de Gonzaga.
"Nosso objetivo é ensinar técnicas de canto, dança e teatro para esses jovens, e tudo isto misturado às suas experiências de vida, afinal muitas de suas histórias irão para o palco", diz Fernandes.
Fonte: Aquidauana News


Bahia: Exposição Imaginário do Rei - Visões sobre o universo de Luiz Gonzaga

Mostra abre no Palacete das Artes Rodin Bahia dia 24 de abril


  • Tamanho da letra
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail
  • 0 Comentário
Palacete das Artes Rodin Bahiainaugura no dia 24 de abril, às 19h a exposição "O IMAGINÁRIO DO REI, VISÕES SOBRE O UNIVERSO DE LUIZ GONZAGA" com curadoria de Bené Fonteles, artista plástico, escritor e curador,  com 11 livros publicados no vasto currículo. Essa exposição é uma homenagem coletiva orquestrada por Bené, com expografia rica e diversificada sobre a vida e obra de Gonzagão, registrada em obras de arte, fotos, filmes, livros e Cd's que integram a mostra realizada pelo Palacete das Artes através da Secretaria de Cultura e da Diretoria de Museus do IPAC. Na mesma noite Bené Fonteles lança o livro de sua autoria " O Rei e o Baião".
"O Imaginário do Rei" presta um tributo a Luiz Gonzaga numa mostra composta por xilogravuras de João Pedro do Juazeiro, José Lourenço, Francorli & Carmem, Francisco de Almeida, Elias Santos e Arievaldo Viana; fotos de Christian Cravo, Adenor Godim, Gustavo Moura,Vivente Sampaio, esculturas de Frank Castro, Cícero Arraes, Demóstenes, Salete Diniz, Murilo, e de outros artistas de todo o Brasil. Da mostra participam ainda, os artistas Sante Scaldaferri, com pintura sobre óleo, Iuri Sarmento, Fernando Coelho, com colagem/fotos, Juraci Dórea, pintura, Marepe, Bel borba, Bárbara Tércia, Caetano Dias e Ayrson Heráclito, Ciça Fitipaldi, e Zuarte, com a instalação Cama e colcha de Gonzaga. Vão ser apresentados na exposição a roupa que o estilista Ronaldo Fraga fêz para Maria Bonita e a artista Liara Leite expõe objetos de cerâmica que Lampião e Maria Bonita viram entre cactos e xique-xique.
A exposição vai mostrar os tapetes de parede com o tradicional São João do Carneirinho e Luas, feitos pela goiana Dona Benícia Pereira; a roupa de couro de vaqueiro confeccionada pelo cearense Seu Expedito Seleiro e muitos objetos de Luiz Gonzaga que foram pesquisados desde Exú, em Pernambuco, sua terra natal, até aos quatros cantos do Brasil onde Gonzagão, além de um dos maiores interprétes da música brasileira, era visto como um herói do povo nordestino retratado em suas músicas.
Na Bahia, em particular, lembra Bené Fonteles, "a presença de Luiz Gonzaga é primordial na obra compositiva de artistas como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tomzé e na força das vozes de Gal Costa, Xangai e Maria Bethânia" E continua: " Os mais jovens, sabem menos, dos desdobramentos comportamentais e musicais  provocados por Gonzaga na cena cultural brasileira  nas últimas quatro décadas que vão de Alceu Valença a Chico Science e Nação Zumbi, destes, Mestre Ambrósio ao Cordel do Fogo Encantado e Lirinha".
A partir dos anos 40 Gonzagão  ganha o Brasil de norte a sul com a difusão dos ritmos da música do povo nordestino. O mestre sanfoneiro, professor de tantos talentos brasileiros ,comparado aos nossos maiores músicos, Villas-Lobos, Noel, Pixinguinha, Dorival Caymmi e Tom Jobim, soube com maestria assimilar os ritmos que a migração lhe apresentou, misturá-los e transformá-los numa música que representa a sonoridade e a sofisticação dos sons brasileiros. Junto com Carmem Miranda, Luiz Gonzaga é o segundo artista no país a transformar com originalidade os costumes e símbolos de sua Região.

O REI E O BAIÃO, O LIVRO
O livro de Bené Fonteles   "O REI E O BAIÃO ", com apresentação de Gilberto Gil, é um trabalho magnífico de pesquisa sobre os 100 anos de Luiz Gonzaga , em  377 páginas, onde foram registrados  imagens belíssimas e preciosos  textos de viés poético do autor,  os ensaios arrebatados de Antonio Risério, do próprio Bené, de Hermano Vianna e Sulamita Vieira , trabalhos de profunda imersão nas águas da antropologia, da sociologia, da linguística, da musicologia e da mitologia do novo mundo, escorado nas obras de autores como Euclydes da Cunha, Guimarães Rosa, Gilberto Freyre, Câmara Cascudo, Darcy Ribeiro e Ariano Suassuna.
A edição é ilustrada pelas xilogravuras de Francorli & Carmem, Elias Santos, Arievaldo Viana, João Pedro do Juazeiro, José Lourenço, Francisco de Almeida, a pintura de Ciça Fittipaldi e o ensaio fotográfico de Gustavo Moura e evidencia o talento de
Luiz Gonzaga na mistura e recriação dos ritmos do baião ao xote, do xaxado à toada, para se tornarem, com o samba, as matrizes musicais e poéticas da nova música popular no Brasil.

SERVIÇO
O que: Lançamento Exposição " O Imaginário do Rei, Visões    sobre o Universo de luiz Gonzaga", e lançamento do livro de Bené Fonteles " O Rei e o Baião"

Quando: dia 24 de abril ( terça-feira) às 19h
Onde: Palacete das Artes Rodin Bahia, rua da Graça 284, Graça, Salvador/Ba
Horário de funcionamento: de terça a domingo das 10h às 18h até o dia 10 de junho
Realização: Palacete das Artes Rodin Bahia, DIMUS/IPAC e SECULT/BA

Núcleo de Comunicação
Susana Serravalle
Contatos: ( 71 ) 3117- 6997/3117-6983
Fonte: Bené Fonteles tel  61-93336678/ ( 71 ) 3117-6493
Palavras-chave: Luiz GonzagaHomenagem


Nenhum comentário: