VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

A Escola Pernambucana de Circo informa:

 


# 28 de setembro | "ILUSÃO" se apresenta na sede da Escola Pernambucana de Circo #

É com muita satisfação que fechamos mais um ciclo de muito sucesso. O projeto de itinerância do espetáculo da Trupe Circus "Ilusão – Um Ensaio Melodramático Circense ", neste ano, já passou por João Pessoa (PB), Salvador (BA) e Maceió (AL) e Parnamirim (RN).
O projeto patrocinado pela Petrobrás, cumpriu todas as etapas e se despede do público comemorando em casa, no Recife, a última apresentação do espetáculo neste ano de 2012.
Convidamos os amigos e parceiros para uma apresentação comemorativa na sede da Escola Pernambucana de Circo, que acontecerá no dia 28 de setembro, às 14h30 na Sede da Escola Pernambucana de Circo.

O trabalho é uma homenagem ao sexo feminino: naquilo que tem de sensível, frágil, pungente e belo. É uma provocação ao imaginário e à reflexão, um convite para repensar a vida e o mundo, tão cheio de ilusões que passam, enquanto coisas fundamentais deixam de ser avaliadas.
Escola Pernambucana de Circo é uma organização não-governamental fundada em 1996 na cidade do Recife, com a missão de promover a inclusão de crianças, adolescentes e jovens das classes populares através das artes, especificamente a arte circense. Em 2002, da necessidade de criar um espaço de formação, de troca de experiências e de aperfeiçoamento para jovens artistas, foi criada a Trupe Circus – braço artístico da EPC – que, atualmente, é uma referência em Circo-Teatro no Estado de Pernambuco.
SERVIÇO:
Ilusão - Um Ensaio Melodramático Circense
28 de setembro de 2012
14h30 horas
Sede da Escola Pernambucana de Circo ( Av. José Américo de Almeida, n.05, Macaxeira - Recife -PE)
Contato: (81) 3266.0050
 
# "Sonho do Circo" abrilhanta o mês das crianças #

Senhoras e senhores,

O mês das crianças se aproxima e, para comemorar, que tal proporcionar à garotada uma experiência única com a magia e a beleza de um espetáculo de circo-teatro?

A Escola Pernambucana de Circo e a Trupe Circus apresenta o espetáculo "Sonho do Circo" que está disponível para temperar a sua comemoração com muita emoção e diversão.

"A trama do Sonho do Circo se desenrola através das figuras de dois palhaços, Suca e Supisco, que em visita ao circo, de forma desastrosa se tornam os mestres de cerimônias da encenação. Numa atmosfera de muito riso, travam uma engraçada disputa entre eles para ver quem é o mais habilidoso artista/palhaço. No meio de tudo isto, são mostrados os números de malabares, perna-de-pau, cubo e acrobacias e entre outras coisas, muita palhaçada!!!!"


Conheça mais sobre o espetáculo "Sonho do Circo" através dos vídeos abaixo:
Making off do espetáculo: http://www.youtube.com/watch?v=uUX8fbafutM
Para maiores informações entrar em contato através do email contato@escolapecirco.org.br ou do telefone (81) 3266.0050.
 
# 06 de outubro - Feira de Troca de Brinquedos #


Que tal comemorar um dia das crianças diferente?

No dia 06 de outubro vai acontecer no Recife o evento "Feira de Troca de Brinquedos", que tem o objetivo de promover um momento de reflexão sobre o consumo, trocar diversos tipos de objetos e saberes e estimular o senso de comunidade. É uma forma de colocar em prática a economia solidária e o consumo colaborativo. Para participar é fácil: Cada criança leva aquele brinquedo que já não tem tanta graça para ela.

É uma iniciativa do Instituto Alana e está tendo o apoio do coletivo de pais, mães e responsáveis Infância Livre de Consumismo (ILC) que participo. O evento faz parte de um movimento nacional que busca promover o consumo consciente e colaborativo entre as crianças. É também uma forma de juntar crianças e seus pais e mães/familiares para brincarem um pouco em contato com a natureza (ver mais aqui: http://infancialivredeconsumismo.com/index.php/feira-de-trocas-no-iii-festival-mundial-da-paz-em-sao-paulo/#more-696). O evento também acontecerá em várias cidades brasileiras: Natal, Aracaju, São Paulo, Salvador, Belo Horizonte, Florianópolis e Rio de Janeiro.

Em parceria com o instituto Alana, a Escola Pernambucana de Circo vai oferecer às crianças uma oficina de malabares. Durante a oficina que será das 09h00 às 12h00, as crianças além de aprenderem a técnica do domínio das três bolinhas, poderão também confeccionar suas próprias bolinhas e levar de presente para casa.

SERVIÇO:

Feira de Troca de Brinquedos
Programação: Brincadeiras e Oficina de malabares - confecção e domínio de bolas


Público: Crianças de todas as idades ( 60 crianças no máximo)
Local: Praça do Arraial do Novo Bom Jesus (Av. do Forte)Dia: 06 de Outubro
Horário: 9h às 12h

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Adolescentes usuários de drogas tiram sossego no Conjunto Jardim.


www.cinform.com.br  - Aracaju - SE, 24 a 30 de setembro de 2012, Ano XXX, Edição 1537


 
Adolescentes usuários de drogas tiram sossego no Conjunto Jardim
 



Delegado afirma que tem em mãos mais de 30 investigações de atos infracionários cometidos por jovens usuários de drogas

• Só este ano, mais de 15 jovens infratores do Conjunto Jardim, em Nossa Senhora do Socorro, foram enviados para internação provisória. Esse número, no entanto, pode aumentar, já que o delegado da 7a Delegacia Metropolitana, Sérgio Ricardo, afirma que tem em mão mais de 30 investigações de atos infracionários envolvendo adolescentes.

Um dos casos mais recentes envolveu três menores, um deles com apenas 13 anos. "Eles se juntaram e deram uma facada nas costas de outro menino na porta da escola", afirma o delegado. O motivo da confusão, que poderia ter resultado em morte, foi o suposto envolvimento da vítima com a namorada de um dos acusados.

Além desse caso, recentemente, um jovem deapenas 17 anos, que tem noapelido a inicial J., ficou famoso na região por ter sido acusado de praticar três homicídios. Ele foi detido e enviado para internação provisória, mas já está de volta ao Conjunto Jardim. Com o retorno à comunidade, muitas acusações caíram sobre ele. No entanto, o delegado afirma que as pessoas estão criando um mito sobre esse adolescente.

"As acusações contra J. chegam até nós, mas quando apuramos, descobrimos que

não havia ligação alguma com ele. O problema aqui está generalizado. Não existe só ele, há vários menores que estão dando um trabalho danado", afirma Sérgio Ricardo.
Segundo o delegado, a droga é a principal razão para o número crescente de jovens envolvidos com atos infracionários no Conjunto Jardim. "Eles cometem pequenos furtos ou se envolvem em casos mais graves por causa da droga". Ele afirma que, alérn de usuários, os menores estão


 
servindo como "aviões" para os traficantes da região.

"Infelizmente, a nossa estrutura é precária para combater mais a fundo esse problema da droga. Estamos fazendo aquilo que está ao nosso alcance", enfatiza. Entre outras coisas, Sérgio Ricardo afirma que tem conseguido deter alguns dos jovens infratores e enviá-los para internação provisória pelo período de 45 dias. "Já tiramos muitos de circulação. Pelo menos durante esses 45 dias a comunidade se vê livre", completa.

DESTINO

A própria comunidade do Conjunto Jardim admite que o problema do envolvimento dos adolescentes com o mundo das drogas é de difícil solução, pois a raiz do problema muitas vezes está dentro de casa. "J. mesmo não tinha para onde fugir. O pai foi morto e os irmãos, os tios estão todos envolvidos com drogas. O destino dele não poderia ser diferente", afirma um morador


que prefere não se identificar.  Além de conviver num universo familiar contaminado, muitos jovens têm contato muito próximo com os entorpecentes dentro da própria escola. Professores e funcionários de uma unidade de ensino no Conjunto Jardim relatam que é comum flagrar jovens usando drogas nos banheiros e na quadra de esportes. Diante dessa(dura realidade, os educadores se vêem assustados e de mãos atadas.

"Infelizmente, não podemos
fazer nada, pois não há uma
política eficiente para lidar
com esse problema. Esses
menores são vítimas de anos
de abandono e frutos da falta
de uma ação governamental
conjunta e mais efetiva, que
envolva diversas frentes. Eles
ficam aqui esquecidos e só são
percebidos quando fazem isso,
a exemplo de J.", declara um
professor que também não quis
revelar o nome.
                    
[>] COMENTE ESTA MATÉRIA opine@cinform.com

Leia também:

MPE cobra do Município de Aracaju políticas públicas referente ao uso de drogas junto a crianças e adolescentes. Fonte: Clipping Recriando Caminhos. 
 .
Ação Civil Pública é ajuizada pelo Ministério Público Estadual (MPE) no intuito de compelir o município de Aracaju a implementar políticas pú...
blicas específicas e eficientes voltadas à prevenção e tratamento de drogadição junto a crianças e adolescentes. “Diante de tal realidade, resta evidente o descaso do Poder Público Municipal, que deveria viabilizar, prioritariamente, na sua linha orçamentária, uma política de atendimento à saúde integral dessas crianças e adolescentes em situação de risco pessoal, familiar e social”, pontuou a promotora de Justiça Maria Rita Machado Figueiredo, ressaltando a ausência de políticas públicas em Aracaju. O MPE requer que o município instale e mantenha os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS AD III) destinados ao atendimento específico a crianças e adolescentes na proporção de um para cada 200 mil habitantes. A Ação também visa instalação de Unidades de Acolhimento Infanto Juvenil e mais uma Unidade de Saúde Básica inserida no Hospital São José para atender crianças e adolescentes com transtornos mentais decorrentes do uso de drogas. O MP requer também implantação de Centro de Convivência com políticas integradas de Saúde, Educação e Assistência Social, com oficinas de arte, cultura e esporte para gerar inclusão de parentes e familiares. Visa-se também inclusão produtiva de adolescentes a partir de 14 anos com formação e qualificação para o trabalho e um programa de apoio integrado. O Município de Aracaju deverá incluir no orçamento público de 2014 e anos seguintes valores capazes de garantir atendimento e tratamento adequado a crianças e adolescentes residentes na capital e também realizar campanhas publicitárias sobre a prevenção ao uso de drogas.


(Jornal do Dia, p. Cidades 08; Jornal da Cidade, p. Cidades B4; Jornal Correio de Sergipe, p. Geral A5 – 26/09)
.

IMPORTANTE QUE ESTA AÇÃO DO MPE SEJA EXTENDIDA TAMBÉM AOS MUNICIPIOS DE SÃO CRISTÓVÃO, SOCORRO E BARRA DOS COQUEIROS

Alunos do Colégio Estadual Albano Franco são apresentados ao projeto Escolas Promotoras da Paz.

Leia mais, AQUI

Escolas Promotoras da Paz. Uma iniciativas necessária, porém, é preciso mais, muito mais. Mais Educação, Mais Cultura, Mais Tecnologia nas Escolas, Mais Esporte e em especial, mais protagonismo dos próprios jovens, inclusive como mediadores de rodas de conversa, no lugar das tradicionais palestras, em ações de educomunicação e atividades culturais e esportivas.

Um bom local para pesquisar sobre isso é o site do jornal Mundo Jovem, editado pela PUC/RS.

AQUI







terça-feira, 25 de setembro de 2012

Marta e os opositores de Ana de Hollanda

Fonte: Jornal Estado de São Paulo
Por Tatiana de Mello Dias
Em encontro de três horas, a ministra da Cultura falou em internet, mas diz não ter ainda planos concretos para áreas como os direitos autorais

Marta, ao centro, cercada por representantes de vários movimentos – como Beatriz Tibiriçá (Coletivo Digital), o ex-coordenador de Políticas Digitais do MinC Cláudio Prado, Pablo Capilé (Fora do Eixo), Ivana Bentes (UFRJ) e Paulo Rená (Partido Pirata do Brasil) –, que ela chamou de ‘minha turma’. FOTO: Divulgação
 
SÃO PAULO – Recém-assumida, a nova ministra da Cultura, Marta Suplicy, se reuniu na tarde de quinta-feira, 20, com quase duzentos ativistas, representantes de movimentos culturais, pesquisadores e pessoas ligadas ao ativismo na internet. Em resumo: passou a tarde envolvida com os maiores opositores de sua antecessora, a ex-ministra Ana de Hollanda.
—-
Siga o ‘Link’ no Twitter, no Facebook, no Google+ no Tumblr e também no Instagram
E adotou também um novo discurso: diz que quer “fazer uma revolução com a internet”, deixando claro que percebeu o que ficou de lado durante a gestão anterior, e a urgência que os grupos presentes na reunião tinham em retomar a agenda da cultura digital.
Como fazer uma “revolução com a internet”? A reunião de três horas, cheia de discursos otimistas e troca de elogios, não trouxe nenhuma resposta concreta. Marta afirmou que quer fazer um governo ousado e marcante, mas reconheceu que ainda não sabe o caminho que seguirá.
“A ministra está sentada no ministério que está na centralidade do século 21”, disse Ivana Bentes, professora da Escola de Comunicação da UFRJ, à ministra. Ivana disse que o Brasil foi pioneiro em projetos como o Marco Civil da Internet, a Reforma da Lei de Direitos Autorais e o programa Cultura Viva. Mas alguns projetos estão parados. “Como podemos estar na retaguarda de nossa própria vanguarda?”, perguntou.
Mas quando o membro do Partido Pirata do Brasil, Paulo Rená, mencionou a reforma da lei de direitos autorais, Marta apenas acenou com a cabeça. O Ministério da Cultura havia proposto em 2010 uma reforma ampla para a área, mas o projeto foi deixado de lado pela ministra Ana de Hollanda. Não houve nenhuma menção maior ao tema.
“A única coisa que eu quero deixar claro é que não tenho nada pronto. A não ser isso: tem que ser marcante e muito ousado, muito novo. E vocês têm que me ajudar nisso tudo”, disse a ministra. Para ela, estamos em um período com grandes mudanças cujos resultados ainda são incertos. “Daqui a 20 anos o mundo não vai ser mais igual. As pessoas vão trabalhar mais em casa, não sabemos o que vai ser disponibilizado na internet”, disse.
Vem aí alguém que compartilha as mesmas ideias de Gilberto Gil e Juca Ferreira? Não é para tanto. Alguns presentes na reunião afirmam que Marta é uma “hacker” – mas, exageros à parte, o único fato concreto até agora é que a ministra se abriu para o diálogo com setores que haviam sido deixados de lado durante a gestão anterior.
“Ela tem boa vontade e está disposta a entender. Mas não, ela não tem a visão do Gil nem do Juca. Não existe a Marta Hacker, se não como um desejo da sociedade alimentada por uma promessa”, diz Paulo Rená. “Agora é cobrar para virar realidade, aproveitando que o canal para essa demanda está aberto, depois de um ano e meio fechado”.

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Noite de abertura da 2ª Jornada Ecologia e Espiritualidade

Umas noite de falas, poesias, memórias e músicas inspiradas. Uma noite iluminada!

Da esquerda para direita - Irene Smith (Ação Cultural) - Enrica Minini (Cáritas Brasileira) - Padre Soares (Patóquia Pio X).

Da esquerda para direita - Irene Smith (Ação Cultural) - Enrica Minini (Cáritas Brasileira) - Padre Soares (Patóquia Pio X).



Irenir (Bel) Mestre de Cerimônias.

Público participante - Wendel (primeira fileira)


Da esquerda para a direita - Irene Smith (Ação Cultural) - Dom Lessa (Arquidiocese de Aracaju) - Enrica Minini (Cáritas Aracaju) e Padre Soares (Paróquia São Pio X)

Zé Vicente

Fala de Irene Smith - diretora-presidente da Ação Cultural.

Boa noite a todas e todos, ficamos muito gratos pela presença de cada um e de cada uma. Quero saudar a mesa na pessoa do nosso Arcebispo Dom José Palmeira Lessa. Prometo não me alongar para que possamos ter mais tempo para ouvir o nosso querido Zé Vicente.


A Ação Cultural foi criada no ano de 2004 por artistas e produtores culturais emergentes, além de educadores envolvidos com atividades de animação cultural na periferia. De acordo com o estatuto em vigor a entidade tem como missão e fim institucional apoiar e realizar iniciativas voltadas para o desenvolvimento social, artístico e cultural das comunidades. A Ação Cultural se organiza buscando empoderar agentes e grupos culturais que atuam na periferia realizando de forma compartilhada: Reuniões, pesquisas de diagnóstico, oficinas de elaboração de projetos, produção de artigos/release, divulgação on-line, organização de portfólios, promoção de fóruns de debates, oficinas e mostras artísticas.

Tem como idealizador o professor Zezito de Oliveira que traz na sua bagagem experiências como o Reculturarte, que foi um trabalho com jovens e adolescentes desenvolvido no bairro America nos idos de 1990. Antes da formalização da Ong foi desenvolvido um trabalho com perfil parecido no Conjunto Jardim intitulado ECARTE (Estatuto da Criança e Adolescente com Arte) em parceria com a Igreja Catolica na pessoa do Padre Givanildo apoiado financeiramente pela CESE (Coordenadoria Ecumênica de Serviço).

Além do projeto Ecarte, realizamos inicialmente 03 fóruns populares de cultura : em 2005 – Com recursos próprios, no ano de 2006 – com o apoio da Cese e em 2007 apoiados pelo BNB.

Realizamos também o ano passado em parceria com a Paróquia Pio X, na pessoa do Padre Soares a 1ª. Jornada Ecologia e Espiritualidade com a presença do Roberto Malvezzi – o Gogó, com recursos próprios.

A partir dai então, a atuação da Ong Ação Cultural tem sido presença forte no debate e fazer cultural especificamente com jovens e adolescentes da periferia. Temos no curriculum além dos projetos apoiados pelo e  BNB e CESE, mais três aprovados para  2012, um ano  determinante, como fruto de dedicação e muito trabalho.

· Projeto Ponto de Cultura: Juventude e Cidadania – Edital do Ministério da Cultura com o proposito de realizar oficinas de dança, teatro, áudiovisual.... para a jovens e adolescentes;

· Premio da Funarte “Caravana Luiz Gonzaga Vai a Escola” em homenagem ao centenário de Luiz Gonzaga com a presença do Professor José Augusto – Pesquisador da vida de Luiz Gonzaga e o Trio Casaca de Couro, contando a história do nordeste a partir das musicas do Luiz Gonzaga;

· II Jornada Ecologia e Espiritualidade com a presença do Zé Vicente.

A vinda do Zé Vicente hà tempos tem sido gestada, e com muita alegria podemos trazê-lo para participar dessa segunda jornada, a qual conta  com o apoio da Cáritas do Brasil e a Arquidiocese de Aracaju. E aqui deixo em nome da Ong Ação Cultural o nosso agradecimento especial a Dom José Palmeira Lessa pela importante parceria.

E seguimos construindo histórias como disse Zé Geraldo:  “O importante é você crer nessa força incrível que existe dentro de você/ Meu amigo meu compadre meu irmão/ Escreva sua história pelas suas próprias mãos.

Obrigada a todos e a todas pela atenção.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

No dia 21 de Setembro (dia da árvore, não se esqueça).


Chegou a hora de cobrar a conta e dar o troco nas urnas.
Recentemente, a lei que protegia nossos rios e florestas, o Código Florestal, foi totalmente desfigurada por uma das alas mais retrógradas do Congresso Nacional, a bancada ruralista. Clique aqui para entender como foram feitas essas mudanças. O objetivo – alcançado – foi desobrigar a recuperação das florestas ilegalmente derrubadas e facilitar novos desmatamentos. Pela nova lei, rios e nascentes terão muito menos proteção justamente nas regiões do país onde mais falta água. Cada vez mais morros desabarão a cada chuva, pois a obrigatoriedade de recuperar as florestas que os protegiam desapareceu. Para saber mais sobre as consequências do novo Código Florestal, veja aqui.
Apesar de rejeitada por grande parte da sociedade, incluindo a comunidade científica, a proposta foi aprovada pela maioria dos parlamentares, que demonstraram estar mais preocupados com seus interesses individuais, ou de seus partidos, do que com os da sociedade como um todo. Com a lei aprovada, regredimos décadas na proteção ao nosso meio ambiente.
Clique no link abaixo para ver a lista dos Deputados e Senadores que votaram contra as florestas e são candidatos a prefeito:
 
http://www.florestafazadiferenca.org.br/home/

Reunião sobre politicas públicas para o audiovisual no NPD Orlando Vieira.


Nesta manha de quinta-feira (20 de setembro) participei  de uma reunião sobre politicas públicas para o audiovisual no NPD Orlando Vieira,  a qual contou com  a presença inspiradora e instigadora de  Carla Francine, Coordenadora de Audiovisual da Secretaria de Estado da Cultura de Pernambuco.  É muito legal ouvir a experiência do pessoal de Pernambuco e de outros locais acerca das estratégias que os  levaram a obter e ampliar conquistas para o setor cultural.  

Acho legal quando quem vem de fora nos lembra de que precisamos ter mais  atitudes pró ativa com relação a organização, proposição e mobilização. Em geral,   isto  acontece quando o pessoal daqui começa a falar das dificuldades que encontramos em nossos municípios e estado ,  inclusive da compreensão de setores consideráveis ligados ao poder público e ao empresariado local acerca da necessidade do investimento em cultura, inclusive para desenvolver os municípios e o estado em termos de geração de renda e empregos.

Por outro lado,  fico chateado porque vejo que pouco acontece neste sentido. A Carla  perguntou em um certo momento se já tinha sido produzido um documento sobre o que queremos em termos de ações voltadas para o desenvolvimento da cultura em nossos municípios para ser entregue aqueles que estão se propondo a governar nossas cidades.

Como isso não aconteceu, entre tantas possibilidades, que ainda podem ser promovidas,  recordo-me  de uma música do Zezé de Camargo e Luciano.

“Tá faltando consciência, tá sobrando paciência, o que é que há??””
Para ouvir a música, clique:

 Zezito de Oliveira
Educador e Produtor Cultural

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Limites da esquerda na questão ambiental

Limites da esquerda na questão ambiental

Em debate realizado no Simpósio Internacional da Esquerda, na Universidade de São Paulo, palestrantes apontaram limitações atuais da esquerda na questão ambiental: indeterminação do conceito de desenvolvimento sustentável, a cosmologia dos povos indígenas, a urgência de uma nova esquerda, que diferente da esquerda tradicional, altamente produtivista, se encarregue de questionamentos mais amplos, como o que envolve o meio ambiente foram alguns dos principais temas abordados no debate.

 
Leia mais:  AQUI
 
 

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

2ª Jornada Ecologia e Espiritualidade vai capacitar educadores e agentes comunitários. RELEASE

O evento contará com  o compositor  e ecologista José Vicente que possui larga experiências em trabalhar arte e ecologia junto aos movimentos sociais
 
 
“Quando entrar setembro
E a boa nova andar nos campos
Quero ver brotar o perdão
Onde a gente plantou, juntos outravez
Já sonhamos juntos
Semeando as canções no vento
Quero ver crescer nossa voz no que falta sonhar”
 
Beto Guedes in: “Sol de Primavera”
 
Contribuir para a formação de agentes que busquem aliar temas como educação ambiental e espiritualidade em trabalhos sociais e culturais. Esse é objetivo da II Jornada Ecologia e Espiritualidade 2012 (JE-2012)  que vai acontecer do dia 21  a 23 de setembro.  O projeto vai ter sua abertura no auditório da Instituto Federal de Sergipe (antiga Escola Técnica) às 19h.  Nos dias seguintes será realizado no Centro Pastoral da Paróquia Pio X no Bairro 18 do Forte. 
 
A jornada contará com oficinas, debates e apresentações culturais. E pretende atingir além de pessoas interessadas na temática o público formado por agentes e animadores de comunidades, pastorais, movimentos religiosos, além de educadores,  lideres de comunidade e de movimentos sociais. Durante o evento serão discutidas várias formas de atuação que busquem uma maior justiça social, preservação da natureza e a atual conjuntura da realidade ecológica brasileira. Temas como a construção da Usina de Belo Monte, a transposição do Rio São Francisco e as discussões da Cúpula do Povos e Nações (evento paralelo da Rio + 20)
 
EXPERIÊNCIA E ATUAÇÃO
 
Para sensibilizar e capacitar os agentes comunitários e educadore sambientais. A jornada irá reunir nomes que possuem vasta experiência na atuação junto aos movimento ecológicos e culturais. Um deles é o compositor e ecologista Zé Vicente, definido pelo siteMPBnet da seguinte maneira: "Um apaixonado por seu povo, sua terra,pátria, planeta, suas raízes sagradas. Através de Shows e das Oficinas deArte-Vida, Zé Vicente vai sensibilizando pessoas com sua poesia e músicacriativa , em sintonia permanente com as grandes causas humanas, sociais eecológicas do nosso tempo.”
 
No domingo a agente da diocese de Propriá Marlene Ribeiro irá trabalhar uma aprofundamento em aspectos ecológicos que se encontram no texto bíblico. Também está programado para o mesmo dia uma oficina com padre Isaías Nascimento, bastante conhecido pela sua atuação com o movimento sociais da Região do Baixo São Francisco. Padre Isaías  será responsável por abordar a temática da conjuntura atual do cenário brasileiro. Durante o sábado alunos da oficina do Ponto de Cultura Juventude e Cidadania estarão fazendo uma aula prática de fotografia durante a jornada.
 
NOITE CULTURAL
A programação da JE-2012 também contará com uma noite cultural (show musical, apresentações artísticas e roda de danças circulares), exposição e venda de comidas, CDs, livros e artesanato. As apresentações musicais serão com o Trio Pé de Serra Casaca de Couto, de Airton e os Canarinhos de Deus.
 
 
APOIO, REALIZAÇÃO E PATROCÍNIO
 
Realização: Ação Cultural e Paróquia São Pio X
 
Patrocinio: Fundo Nacional de Solidariedade/Cáritas Brasileira/CNBB
 
Apoio: Arquidiocese de Aracaju, Paulinas, Rádio Cultura, Rádio Liberdade FM, Gráfica Farias, Instituto Federal de Ensino e Centro Educacional FuturoFeliz
    
SERVIÇO / Contato  8864-5927 e 9993-4483 (Zezito)
________________
 
O QUE? 
II JORNADA ECOLOGIA E ESPIRTUALIDADE  2012
 
ONDE  E QUANDO?
-Abertura  -  21 de Setembro, às 19 horas no Instituto Federal de Sergipe  (AntigaEscola Técinica).
- Oficinas e debates – dia 22 de setembro  - das8h às 17h e das 19h30 às 24h
                                  - dia 23 de setembro – das 08h ás12h.
No Centro Pastoral da Paróquia São Pio X, Endereço: Av. Visconde deMaracaju, s/n°, Bairro 18 do Forte, Aracaju.
 
Mais informações noblog:
 
 
E-mail: ongacaocultural@yahoo.com.bre zezitodeoliveira@gmail.com.br


Gestos concretos para você realizar no dia da árvore (21 de setembro) e neste inicio da primavera (23 de setembro).
Confira no site do Greenpeace Brasil.
http://ligadasflorestas.org.br/

E no site do SOS MATA ATLÂNTICA.
http://www.sosma.org.br/

Inscrições abertas para a 2ª Jornada Ecologia e Espiritualidade em Aracaju.


2ª Jornada Ecologia e Espiritualidade 2012

21 a 23 de Setembro de 2012

Realização: Ação Cultural e Paróquia São Pio X

Patrocinio: Fundo Nacional de Solidariedade/Cáritas Brasileira/CNBB

Apoio: Arquidiocese de Aracaju, Paulinas, Rádio Cultura, Rádio Liberdade FM, Gráfica Farias, Instituto Federal de Ensino e Centro Educacional Futuro Feliz

FICHA DE INSCRIÇÃO

Sol de Primavera (Beto Guedes)

 

“Quando entrar setembro

E a boa nova andar nos campos
Quero ver brotar o perdão

Onde a gente plantou, juntos outra vez
Já sonhamos juntos

Semeando as canções no vento
Quero ver crescer nossa voz no que falta sonhar”



O projeto da II Jornada Ecologia e Espiritualidade (JE), busca articular e contribuir no processo de formação politico pedagógica de uma rede de ativistas e educadores ambientais que considerem de forma integrada, a arte, a cultura, a ciência, a educação popular e o conhecimento bíblico como bases metodológicas e éticas para a compreensão e comprometimento com as causas ambientais nos tempos atuais.

O projeto é direcionado para agentes e animadores de comunidades, pastorais e movimentos religiosos, além de educadores, agentes culturais e lideres de comunidade e de movimentos sociais.

O projeto será realizado por meio de atividades que já começaram com a avaliação da I Jornada Ecológica em 2011, prosseguindo com a realização de reuniões mensais de planejamento e encaminhamento. A JE ocorrerá no período de 21 a 23 de setembro de 2012 no auditório do Instituto Federal de Ensino, antiga Escola Técnica (21/09 - abertura-19 horas -) e Centro Pastoral anexo à Paróquia São Pio X, localizada à Av. Visconde de Maracaju, s/n°, bairro 18 do Forte, em Aracaju. (22/09 – 8 ás 17horas e 19h30 ás 24 horas) e (23/09 – 8 ás 12 horas).

A programação da JE-2012 será composta de palestras e oficinas, noite cultural (show musical, apresentações artísticas e roda de danças circulares) e exposição e venda de comidas, CDs, livros e artesanato.

A assessoria da JE 2012, estará a cargo do missionário, cantor , compositor, músico, educador e ecologista Zé Vicente, definido pelo site MPBnet da seguinte maneira: "Um apaixonado por seu povo, sua terra, pátria, planeta, suas raízes sagradas. Através de Shows e das Oficinas de Arte-Vida, Zé Vicente vai sensibilizando pessoas com sua poesia e música criativa , em sintonia permanente com as grandes causas humanas, sociais e ecológicas do nosso tempo.”

Também na assessoria contaremos com a presença do Padre Isaias e Marlene Ribeiro. (Diocese de Propriá). A Noite Cultural contará também com a presença do Trio Pé de Serra Casaca de Couto e de Airton e os Canarinhos de Deus.

Mais informações no endereço:
 
 
E-mail: ongacaocultural@yahoo.com.br e zezitodeoliveira@gmail.com.br

Telefones: 8864-5927 e 9993-4483

 
ZÉ VICENTE

            Zé Vicente é natural do Sítio Aroeiras, município de Orós, Ceará. Poeta, lavrador, compositor, cantor.

Canta e compõe desde 1981, fazendo de suas criações e voz, expressão de identidade e afirmação cultural, não só para o povo brasileiro, mas também para os povos dos lugares por onde tem passado, na América Latina, na Itália, na África do Sul.

Na sua caminhada conseguiu ser conhecido, respeitado e premiado - em 2002 recebeu o Prêmio Poesia e Liberdade, do Centro Alceu Amoroso Lima Para a Liberdade e Universidade Cândido Mendes, no Rio de Janeiro, juntamente com a poetisa mineira Adélia Prado, servindo como referência a outros artistas, dentro do mesmo estilo.

Em 1990, participou da fundação do MARCA – Movimento de Artistas da Caminhada, presente hoje em vários Estados do Brasil. A idéia de ser uma “estrela, brilhando sozinha” não é a tônica do trabalho de Zé Vicente. Ele prefere deixar como marca um espaço para cooperação, para o brilho em constelação.

Zé: artista, cidadão, ecologista, místico. Um apaixonado por seu Povo, sua Terra, Pátria, Planeta, suas Raízes Sagradas. Através das Oficinas de Arte-Vida, Zé Vicente vai sensibilizando pessoas com sua  poesia e música criativas , em sintonia permanente com as grandes causas  humanas, sociais  e ecológicas do nosso tempo. Atualmente criou e coordena o Projeto Sertão Vivo,com Oficinas de Arte e educação ecológica, no meio rural de Orós-Ce, seu município de origem.

OBRAS DO AUTOR:

CAMINHOS DA AMÉRICA (V. Filmes-SP, - 1987)

FESTA DOS PEQUENOS (Paulinas – Comep, - 1989)

ZÉ VICENTE – PRESENTE (Paulinas – Comep – 1994)

SEMPRE VIDA (Paulinas – Comep – 1992 – de LP para CD)

EM CANTO (com Babi Fonteles – 1991 – independente / reproduzido por Paulinas)

ZÉ VICENTE – PRESENTE (Paulinas – Comep – 1995)

PRESENTE – versão espanhol (Paulinas – Comep – 1995)

SOL E SONHO (Paulinas – Comep – 1997)

NAS HORAS DE DEUS, AMÉM (Paulinas – Comep – 1998)

ZÉ VICENTE – NATIVO (Paulinas – Comep – 2000)

TEMPOS URGENTES – Livro de Poesias com CD, em segunda edição (Paulinas – Editora, 2004)

CANTAR (CD, com músicas sobre Cidadania e Ecologia, pelo UNICEF-CE, com Angela Linhares, Babi Fonteles, Mário Mesquita, participação especial de Patativa do Assaré. Produção independente, Zé Vicente participou da direção artística); no ano de 2001.

GUASSUSSÊ, Canto da Memória (CD, com músicas sobre a história do Açude Orós e a resistência de um povo, parceria com a teatróloga e poetisa, Erotilde Honório, Fortaleza-Prod. Independente – 2002).

JOSÉ DE NAZARÉ – Livreto em cordel sobre a história e a devoção popular ao Santo Padroeiro do Ceará (Produção independente/ março de 2003)

DÁDIVAS – CD com músicas celebrativas - 2003. (Paulinas – COMEP)

FORROZIM DE AMOR E LUTA – CD com músicas estilo pé-de-serra – 2005 - (independente)

ESSA CHAMA NÃO SE APAGA -  CD  dos 25 anos de música –( Paulinas-COMEP – 2006 )

JANELAS – CD  com músicas populares (Independente) -2010

 


A apresentação do Casaca será realizada após a apresentação do  Zé Vicente, com previsão de inicio para as 21h30, no anexo da igreja São Pio X e trará o repertório composto para a Caravana Luiz Gonzaga Vai a Escola, somente com músicas gravadas originalmente pelo Rei do Baião.


CASACA DE COURO, sergipana, única, nascida sob influência das pesquisas sobre a maestria de Jackson do Pandeiro, de Luiz Gonzaga e de seus pares, debruça-se, há mais de uma década, sobre a tarefa de construir e manter uma identidade. CASACA DE COURO, é hoje referência em Sergipe, e isso não se fez em um dia. (Aglacy Mary - Pedagoga e Poeta).

 

Criada em março de 1998, a CASACA DE COURO completa 14 anos de um trabalho musical todo voltado para a manutenção do “autêntico forró brasileiro”, tendo como âncoras Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Trio Nordestino, Dominguinhos e tantos outros artistas que dedicaram a sua voz e instrumento ao legítimo pé-de-serra. A Casaca tem participado de vários eventos no Brasil, sempre levando o que há de melhor da nossa cultura ... muito forró, mesclando percussão, acordeom, violino e muita animação, a CASACA DE COURO tem se destacado e ganhado prêmios em Sergipe por ter sido considerada A MELHOR BANDA DE FORRÓ PÉ-DE-SERRA( 2008, 2010 e 2011) e cantora revelação, Lizete Feitosa em 2008 e melhor cantor de Forró em 2009 para o Acordeonista e cantor Joaquim Ferreira.

 

Somados ao trabalho musical da Casaca, podemos destacar a preocupação em fazer um trabalho didático nas escolas de Sergipe e, também, nos seus shows quando fala do histórico dos autores forrozeiros. Todos os músicos da Casaca têm trabalhos individuais voltados para o resgate da cultura popular.